SAFIRA '18 | Festival de Artes na Paisagem

Separadores primários

O SAFIRA | Festival de Artes na Paisagem é um evento cultural, de entrada livre, que combina diferentes espectáculos (teatro, performance, dança, música) com a beleza da paisagem Alentejana, num ambiente muito descontraído e aprazível.

Como de costume, o SAFIRA propõe-se oferecer um acontecimento multidisciplinar, de acesso não pago, que reúne, num mesmo dia, um conjunto diversificado de espectáculos, propostas surpreendentes, que não fazem parte da oferta cultural mainstream e portanto, desconhecidas de muitas pessoas.

A ideia é proporcionar uma experiência de lazer – de matriz cultural – estimulante e divertida, para assistir com os amigos e a família. 

Para a edição de 2018, o SAFIRA propõe um alinhamento que integra dois espetáculos de dança (RONI CHADASH + BRUNO DUARTE & ELSON MARLON FERREIRA + dois de música (MIRA MAR + FOGO FOGO) e um de poesia (POEMOR).

A data, como já é tradição, será a do primeiro sábado de julho (dia 7).

Para poder levar a cabo esta programação sem que daí resulte um enorme "buraco financeiro", o SAFIRA precisa do apoio de todos os que se identificam com o projeto, do seu público fiel e daqueles que ainda não o conhecem!

Vídeos das edições anteriores em https://vimeo.com/search?q=safira+festival

Site: https://safirafestival.com/

Cartaz SAFIRA '18

Cartaz SAFIRA '18

Sobre o promotor

Foi a vontade de encontrar formas alternativas de materialização do potencial cénico (e ambiental) do montado alentejano, que esteve na origem do SAFIRA | Festival de Artes na Paisagem, enquanto acontecimento artístico concebido em estreita ligação com o meio natural que lhe serve de suporte e inspiração.

O facto do mentor do projeto ser arquitecto paisagista, ajuda a explicar algumas das características principais do SAFIRA.

Miguel Carrelo (que neste contexto "veste a pele" de Chaparro Inquieto) tem vindo a dedicar parte importante da sua carreira profissional ao estudo da paisagem urbana - com trabalho desenvolvido em áreas como o design urbano, a publicidade exterior e a arte urbana - o que não o impede de gostar de idealizar projetos em meio rural, e em particular, no Alentejo. 

Mas, esta utopia que é organizar um evento cultural fora dos grandes centros urbanos, em pleno campo, e gratuito, só tem subsistido ao longo destes 8 anos (6 edições), porque conta com o apoio de uma rede fiel de colaboradores e apoiantes, que fazem questão de a manter viva, à custa do seu empenho e generosidade.

Desta rede fazem parte, a família e alguns amigos mais chegados, mas também associações culturais, entidades oficiais e autárquicas e empresas, que contribuem, na maioria das vezes, com ajuda material, mão de obra voluntária e algum (pouco) apoio financeiro. Neste contexto, justifica-se salientar as seguintes colaborações:

O ESPAÇO DO TEMPO - Associação Cultural, que desde 2012 se tem dedicado intensamente a "pôr o SAFIRA a funcionar". 

GERADOR - "plataforma de acção e comunicação para a cultura portuguesa que acredita que a identidade de um país é a federação de todas as suas culturas pessoais." - e que será parceiro do SAFIRA '18.

DIREÇÃO REGIONAL DE CULTURA DO ALENTEJO

CÂMARA MUNICIPAL DE MONTEMOR O NOVO

UNIÃO DE FREGUESIAS DE N. SRA. DA VILA, N. SRA. DO BISPO E SILVEIRAS 

AMOREIRA DA TORRE, Organic Winemakers

HERDADE DO FREIXO DO MEIO

CHÃOBOM, Jardins e Espaços Verdes, Projectos e Manutenção lda

O SAFIRA no Fugas (2012)

O SAFIRA no Fugas (2012)

Orçamento e prazos

ORÇAMENTO

 €6.000 - Artistas (Fees, deslocações, alimentação, estadia)                       

 €2.500 - Aluguer equipamentos   

    €500 - Recompensas                 

 €2.000 - Diversos (Seguros, design gráfico, materiais, etc.)

    €600 - Comissões PPL                    

€11.600 - TOTAL                     

Imagens

Facebook