O Livro dos Azulejos do Lisbona Bar - Bairro Alto

Separadores primários

De certeza que já conhecem o Lisbona Bar. Talvez já tenham escrito ou desenhado num azulejo. Vamos publicar o livro com os azulejos! Apoiem o projeto! Vejam como.

Há em Lisboa, no Bairro Alto, um pequeno bar com as paredes revestidas de azulejos pretos e brancos.

Desde 1998 os clientes têm escrito e desenhado nos azulejos, com autorização dos donos, que são irmãos, o Sílvio e o Paulinho.

Caneta preta para os azulejos brancos e caneta branca para os azulejos pretos.

O Lisbona Bar tem agora todos os 2000 azulejos decorados pelos seus clientes e é preciso limpar alguns porque, actualmente, os clientes continuam a pedir as canetas para decorar os azulejos.

Por este motivo, o Sílvio e o Paulinho reuniram uma equipa para conceber um livro onde estarão reproduzidas imagens de 500 dos azulejos, os quais serão limpos para dar lugar aos novos clientes/artistas.

Pretendemos reproduzir o ambiente criado no Lisbona Bar.

O Livro é muito simples: 500 fotografias dos 500 azulejos em 500 páginas (250 folhas). Contém, também, uma breve introdução sobre a fundação do bar e o início da decoração dos azulejos.

Pedimos o apoio financeiro dos que se entusiasmam com este projecto, como nós, porque para o concretizar, imprimindo 250 livros, é necessário um investimento de 2.000,00 € numa tipografia.

Sobre o promotor

Sou Maria Teresa Ferreira, dinamarquesa mas o meu pai é português.
Sou estudante de dinamarquês para estrangeiros na Universidade da Copenhaga.
Em 1999, tirei um curso, Português para estrangeiros, na Faculdade das Letras, em Lisboa.
Nessa altura procurei uma tasca que conheci numas férias nos anos 80, onde os clientes se expressavam entre o fado ou a 
recitar poemas.
Foi uma experiência única e bela, observar pessoas comuns que expressavam tanta vida interior em algo concreto!
Não encontrei essa tasca mas encontrei o Lisbona Bar. Aqui também observei pessoas comuns a expressarem a sua vida interior de forma criativa. No Lisbona Bar, a expressão não é através do fado ou da declamação de poemas… Todos participam e criam o ambiente do Lisbona Bar, deixando a sua marca e criatividade nos azulejos que cobrem as suas paredes. O resultado é único,  por isso acho natural que seja evocada num livro. Como gosto de me envolver em trabalhos interessantes e estimulantes, pedi permissão ao gerente para desenvolver e promover este projeto.

A equipa:

Paulinho: Gerente do bar e coordenador do livro. Um dos dois irmãos, Paulo e Sílvio Santos, que são os donos do bar.  

Armando Modesto: Responsável pelo lay out. Ele é designer gráfico, dono gerente do Arte Visual. Tem 30 anos de experiência profissional a conceber idéias para espaços comerciais e museus. 

Teresa Aguiar: Fotografa. Uma pessoa com aptidões criativas, as mãos sempre metidas em algum projeto plástico e a cabeça em pensamentos espirituais e filosóficos.

Orçamento e prazos

Cada livro vai custar 13 euros

Mandamos fazer 250 livros. O valor total fica em 3250 euros.

O custo de Impressão/ tipografia é de 1.971,60 euros, 6%  IVA incluido. Existe uma taxa reduzida em relacão aos artigos culturais. Os custos ficam em 1.201,70 euros

Depois subtraimos o valor do IVA, 6 %, estamos agora com um mais valia de 1.201,70 euros

Contamos com despesas de 200 euros para prémios e vouchers, 1.001,70 euros.

Dividimos este valor por 4, o que vai  dar 250 euros para cada pessoa que trabalha na realizacão do  projeto.

  • Prazo de funding: 20 de Novembro

  • Entrega na tipografia: 5 de Dezembro

  • Release party: Sexta feira dia 22 de Dezembro

Imagens

Facebook