Poesia a Preto e Branco/A Alma das Coisas e Outras Almas, de Agnaldo Lima

Separadores primários

Sou fotógrafo e tenho um projeto – publicar o meu primeiro livro de fotografias. Convido-o, pois, a participar na publicação desta obra. A sua contribuição funcionará como uma PRÉ-COMPRA do livro. Obrigado!

O presente projeto nasceu do desejo de se utilizar a Fotografia como elemento gerador que é, de transformação do vulgar, do amorfo, do esquecido, em coisas vivas e latentes nas veias do quotidiano e apresentar ao olhar/espírito humanos uma espécie de brinde à beleza e à magia que se escondem na alma das coisas.

Foi a partir deste conceito que decidi fotografar detalhes que se encontram, muitas vezes, escondidos nos mais diferentes lugares e que, geralmente, não percebemos a olho nu.

É, pois, através da objetiva que esses elementos tomam um sopro de vida, mostrando-nos toda a sua força, toda a sua poesia, toda a sua alma.

Este exercício de imagens é o meu contributo no sentido de se desenvolver uma qualidade de vida sensorial e emotiva que conduza o ser humano a comungar-se com o que, no universo, O torna comum a tudo o que O cerca… todos os dias… em todos os momentos - a beleza contida na essência da Sua Alma e a força poética da Alma das Coisas.

Capa frontal do livro

Capa frontal do livro

Este é o meu primeiro livro e foi o belíssimo texto de avaliação dos meus primeiros passos na Fotografia, escrito pelo jornalista Roberto Cordeiro (em memória) que inspirou a sua criação.

“O PRETO E BRANCO deste fotógrafo-poeta de grande sensibilidade esmiúça, até ao detalhe, tudo aquilo que seja alvo da sua visão, ora num rendilhado que se ilumina por si, ora em labirintos de sombra e claridade, ora em imagens de irreprimível poesia.

(…)

Apontar uma máquina fotográfica para um lugar, uma figura, uma parede, uma escada, um simples cesto de basquetebol, é muito mais do que fazer esse gesto - isto, pelo menos, quando quem o faz tem o conhecimento do sentido poético da sua dimensão e da sua autêntica perenidade.

(…)

Agnaldo Lima passeou o seu olhar por elas e logrou captar-lhes e “interpretar-lhes” a alma. Pois, sabe-se, todas as coisas têm alma, o que é preciso é saber vê-la, achá-la.

(…)

Agnaldo Lima descobre a fotografia como meio de expressão, optando pelo preto e branco e acredita que “fotografar seja um acto de amor, amor pela natureza, amor pelo próximo, amor pela vida”. É, exactamente, isso que as suas fotografias transmitem.

(…)

E é isso que o leitor interessado poderá encontrar no livro Poesia a Preto e Branco – A Alma das Coisas e Outras Almas, onde a poesia anda de mãos dadas com o preto e branco de todos os dias.”

Sobre o promotor

Agnaldo Lima nasceu na Bahia (Brasil), no dia 25 de dezembro de 1950.

Com uma formação versátil, misto de académica e autodidata, desenvolveu o interesse pela Fotografia.

Frequentou, ativamente, a seção de Fotografia da Biblioteca do Centro Georges Pompidou, em Paris e, posteriormente, estudou no Camden Adult Education Institute, em Londres, onde mostrou alguns dos seus trabalhos, numa exposição coletiva, no fim do curso.

Vive em Portugal (Lisboa).

Exposições individuais: Sub-Visão, Milfontes, Milfontes Revisitada, A Alma das Coisas, Um Olhar Estrangeiro, A Cor do Tempo, Metamorfose de um Olhar, Poesia Urbana, Texturas, Poesia a Preto e Branco, Fragmentos, Caras Giras (Retratos), Abstractometria e Poesia a Preto e Branco - A Alma das Coisas e Outras Almas.

Acredita que fotografar seja um ato de amor, amor à natureza, amor ao próximo, amor à vida.

Ondas

Ondas

Orçamento e prazos

O valor angariado será distribuído da seguinte forma:

  • impressão de 500 exemplares do livro € 1.835,00 + (IVA 6%) € 110,10 = € 1.945,10
  • paginação € 150,00
  • comissão PPL (5% + IVA a 23%) = € 164,58 + comissão para os parceiros de pagamento (2% + IVA a 23%) = € 65,81 – Total: € 230,32
  • O restante será utilizado para as despesas de locomoção/comunicação; impressão e preparação das recompensas; e envio dos livros e recompensas pelo correio.

Obs.: o livro será impresso e distribuído, tão logo atinja o valor de angariação especificado.

 

Imagens