WC Ecos - Alternativa Ecológica

Separadores primários

Isto é um beneficio colectivo! O que propomos é partilhar o investimento para a construção de 17 WCecos, porque a solução é para todos e ecologicamente responsável.

Isto é um beneficio colectivo!

O que propomos é partilhar o investimento para a construção de 17 WCecos, porque a solução é para todos e ecologicamente responsável.

A água potável é considerada um recurso escasso e até inexistente em grande parte do planeta, embora continue a ser usada por todos, directa ou indirectamente, com um nível de desperdício enorme.
A nível Industrial e Agrícola, é difícil encontrar formas directas de tornar o seu uso mais responsável, no entanto, a nível doméstico, a redução do desperdício de água está efectivamente ao nosso alcance.
Na maioria das vezes, não temos consciência que: o uso do autoclismo supõe em média 40% do total do consumo doméstico;  ou que no nosso dia a dia, cada vez que puxamos o autoclismo descarregamos entre 7 a 15 litros de água potável, representando um consumo médio anual por fogo de 45.000 litros de água, POTÁVEL! (segundo o Programa Nacional de Uso Eficiente da Água do Instituto da Água, Ministério de Ambiente e Território).

Colocação de dejectos de jovens festivaleiros na fossa bioséptica.

Colocação de dejectos de jovens festivaleiros na fossa bioséptica.

A poupança de água potável consegue-se pela não utilização do autoclismo, mas também posteriormente, no tratamento dos resíduos (á diferença do que acontece numa estação de tratamento de águas residuais). Com este sistema, conseguimos fechar um ciclo, tendo como produto final um fertilizante para uso agro-florestal e jardinagem.

Optar por sanitários de compostagem é cada vez mais uma solução credível, com recurso a tecnologias eficientes, adequadas não apenas em situações em que existam casas com terreno, mas também em ambientes urbanos e até em apartamentos. Estas soluções que recorrem a tecnologias mais inovadoras são ainda pouco comuns e dispendiosas.

Apoiando este projecto estás também a possibilitar um trabalho de fundo de pesquisa e investigação, para tornar possível que estas e outras soluções estejam ao alcance de todos.

Somos parte da cooperativa integral Minga, sediada em Montemor-o-Novo, que se orienta pela promoção de práticas sustentáveis em termos ecológicos, económicos e sociais.


(A)POIA! (A)POIA!
 

Versão longa do vídeo disponível em: 

Sobre o promotor

Somos uma equipa pequena (4 pessoas) que tem suportado até agora o investimento inicial, mas temos um sonho grande: dar mais um passo para o projecto crescer, criando mais oportunidades, envolvendo mais pessoas e permitindo que as WCeco sejam uma prática mais comum.

A Minga é uma experiência de economia solidária em Montemor-o-Novo

A Minga é um projecto auto-financiado, que vive principalmente do entusiasmo dos seus membros. Na Minga cada membro é um prosumidor: tanto pode produzir como consumir nos diferentes ramos da cooperativa.

A cooperação facilita que os negócios avancem, ao contrário da visão do empreendedorismo dominante que reduz cada pessoa ao isolamento (à sua empresa individual) e diminui a sua capacidade de desenvolver um projecto.

Respeitando as necessidades e perspectivas individuais e a forma como cada um quer interagir com a cooperativa, vai-se constatando de que em conjunto se faz muito mais do que cada um por si.

Mais informação em: mingamontemor.pt/wceco/

Estrutura simples de um módulo WCeco temporário.

Estrutura simples de um módulo WCeco temporário.

Orçamento e prazos

Total: 3.300€

Materiais para a construção de módulos individuais (casas de banho secas): 76 % - 2508€
Recompensas: 14,5 % - 479€
Comissões: 9,5 % - 313€

A construção dos novos módulos terá início em Outubro de 2018.

Galeria de Imagens

Facebook