Violas a caminho de Roterdão - Congresso Internacional de Viola d'Arco

Separadores primários

Somos um grupo de alunos de Licenciatura e Mestrado em Música (Viola-d’arco) que frequentamos a ESMAE/ESE, do IPPorto e vimos pedir apoio para o nosso projeto de apresentação que terá lugar no 45º Congresso Internacional de Violas em Roterdão

Esta apresentação baseia-se no tema de Dissertação apresentada à ESMAE como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Música – Interpretação Artística, especialização Cordas, Viola d’arco da nossa colega Ana Alves denominado “A Influência de Lionel Tertis no Florescimento do Reportório para Viola d’arco em Inglaterra no Séc. XX: uma proposta de catalogação”.

Trata-se de um tema pioneiro, que teve por base uma análise, seleção, compilação e organização de um conjunto de dados obtidos, essencialmente, em fontes secundárias, dando origem à elaboração de um catálogo de 122 obras para Viola d’arco que guardam uma relação direta com Lionel Tertis (considerado por muitos o “pai” da Viola d’arco).

A Viola d’arco é ainda nos dias de hoje um instrumento pouco familiarizado a grande parte das pessoas. No entanto, é um instrumento que tem um passado história tão rico e importante como o Violino ou o Violoncelo e que também possui um papel fundamental seja em orquestras, grupos de música de câmara ou mesmo a solo. A nível de reportório a quantidade e variedade de obras escritas para Viola nos nossos dias, é muito mais vasta do que aquela que se tem conhecimento. Devido a esta falha na literatura do nosso instrumento, a nossa colega, Ana Alves decidiu investigar e trabalhar esta temática na sua dissertação, focando-se na divulgação de algumas dessas obras.

Este tema é de tal forma inovador e de um enorme interesse para uma comunidade de violetistas, que após ter sido enviada uma proposta para o 45º Congresso Internacional de Violas, esta proposta foi uma das selecionadas entre 110 propostas recebidas pela organização do Congresso! Esta proposta torna-se assim num marco importantíssimo para a literatura da viola a nível internacional.

Este projeto está dividido em duas partes, sendo que na primeira será feita uma apresentação da dissertação, com principal foco no catálogo, e na segunda serão interpretados pelo ensemble de violas da ESMAE alguns arranjos de obras que estão presentes no catálogo.

O Congresso terá lugar em Roterdão de 20 a 24 de Novembro e o ensemble da ESMAE irá representar Portugal com este projeto inovador.

Tudo isto não será possível sem a sua ajuda, vimos então requerer a sua disponibilidade de meios que nos permitam a concretização deste projeto da melhor forma.

Sobre o promotor

O Ensemble de Violas da ESMAE é formado pelos melhores alunos e ex-alunos desta escola. Reunindo uma excelente qualidade técnica e artística e uma vontade enorme de promover o seu instrumento, a sua qualidade tem sido reconhecida desde a sua primeira apresentação em 2011 na Casa da Música durante o Encontro Nacional de Viola - Porto 2011.

O Ensemble orientado desde a sua formação por Jorge Alves já teve oportunidade de trabalhar sob a orientação de alguns dos melhores violetistas do panorama internacional, entre os quais Bruno Giuranna, Atar Arad, Nobuko Imai, Luis Maguin e Jerzy Kosmala. Um dos pontos altos foi o reconhecimento da sua qualidade artística pela comunidade internacional de violetistas no concerto de abertura do Congresso Internacional de Viola - Porto 2014.

Os objetivos do grupo não são só a promoção e divulgação da Viola mas também o estudo, promoção e divulgação do repertório menos conhecido para este instrumento. O Ensemble mantém um interesse na vanguarda musical estreando diversas obras de compositores portugueses. De entre numerosas candidaturas, este ensemble foi escolhido pelo júri de seleção para o 43º Congresso Internacional de Viola em Cremona no qual apresentou um concerto exclusivamente dedicado à música Portuguesa com estreias de obras dos compositores Telmo Marques, Fernando Lapa, Carlos Azevedo e Eurico Carrapatoso.

Orçamento e prazos

O nosso objetivo é tentar cobrir ao máximo as despesas de transporte, dormida e alimentação por cada um dos 14 elementos do Ensemble.

Como o valor total de gastos é muito elevado, este é apenas um valor estimado que irá ser dividido por todos os elementos, contribuindo assim, para cobrir qualquer uma destas despesas.

ORÇAMENTO POR CADA ELEMENTO

  • 150€ - Deslocações
  • 150€ - Dormida
  • 150€ - Alimentação
  • 64.58€ - Comissão PPL (5%)  


 

Galeria de Imagens