Amália - Robot Terapêutico que Estimula Pessoas com Demência

Separadores primários

Pretendemos adquirir um robot terapêutico que promove o bem-estar e melhora a qualidade de vida de pessoas com demência.

Atualmente assiste-se ao envelhecimento populacional em todo o mundo, tendência também registada em Portugal, prevendo-se que 32% da população venha a ter mais de 65 anos em 2060. Associado a este envelhecimento, verifica-se um aumento da prevalência das demências. A estimativa de Portugueses com mais de 60 anos e com demência ronda os 160.000.

Estes números geram grandes preocupações ao nível do tratamento e da promoção do bem-estar destas pessoas. Paralelamente ao investimento científico na área do tratamento é imperativo inovar nas metodologias de reabilitação e de promoção da qualidade de vida das pessoas com demência.

O robot terapêutico que pretendemos adquirir tem como principal objetivo melhorar o desempenho social, emocional e cognitivo das pessoas com demência; simula uma foca, que expressa emoções, emite sons reais, abre e fecha os olhos, move a cabeça e as barbatanas e reage ao toque, luz e som. Este robot tem temperatura corporal e pesa cerca de 2,5 Kg. É dotado de inteligência artificial, tendo capacidade de aprender o nome, de reagir de forma emotiva quando o chamamos e de aprender e repetir comportamentos que resultam em respostas positivas de quem interage com ele. Tem uma pele artificial higiénica com um acabamento anti-bacteriano, permitindo a sua utilização em hospitais.

Robot Terapêutico

Robot Terapêutico

Este robot estimula as seguintes áreas:

  • Cognitiva: Atenção, gnosias, memória, reminiscências;
  • Afetiva / Emocional: Expressão de emoções positivas;
  • Sensorial: Estimulação táctil, auditiva e visual.
  • Psicológica: Gera relaxamento; aumenta motivação; reduz os níveis de stress, agitação, ansiedade e angústia;
  • Social: Fomenta interação social e a comunicação, reduzindo o isolamento.

Dado que estas pessoas apresentam um declínio das funções cognitivas como perda de capacidades de comunicação e redução da interação social, e que, ao longo do curso da doença, ficam mais isoladas e agitadas, esta terapia robótica dará um contributo significativo na promoção do seu bem-estar e qualidade de vida.

Este robot é utilizado com fins terapêuticos comprovados cientificamente em hospitais de todo o mundo. Em 2009 a Food and Drug Administration certificou-o como «instrumento médico terapêutico». Os profissionais que o utilizam têm formação nesta roboterapia.

O seu criador, o engenheiro japonês Takanori Shibata, chamou-lhe Paro. Uma vez que o Robot consegue aprender e reagir ao seu nome, os nossos doentes decidiram que este se chamará Amália.

Se no passado assistimos aos robots a desempenharem tarefas para os humanos em fábricas, hoje temos que os ver como parceiros nos cuidados. A utilização desta roboterapia será um complemento terapêutico extraordinário à nossa intervenção. Entendemos que devemos fazer tudo o que está ao nosso alcance para que estas pessoas se sintam confortáveis mantendo-as interessadas e ligadas ao mundo.

Sobre o promotor

A Casa de Saúde da Idanha é um estabelecimento de saúde dirigido pelo Instituto das Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus (IIHSCJ), Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) com fins de saúde. Foi fundada em 1894 por S. Bento Menni e é o primeiro Centro Assistencial da Congregação em Portugal.

A sua Missão é a prestação de cuidados diferenciados e humanizados em saúde, sobretudo em saúde mental e psiquiatria, de acordo com as melhores práticas clínicas, com qualidade e eficiência, respeito pela individualidade e sensibilidade do utente, numa visão humanista e integral da pessoa.

Em 2005, esta Casa de Saúde abriu uma unidade especializada no tratamento e reabilitação de pessoas com demência – Unidade de Gerontopsiquiatria e Reabilitação Cognitiva.

A experiência acumulada ao longo destes 12 anos de atividade da unidade e a formação especializada e pós graduada dos técnicos que a integram constitui uma mais-valia para a implementação deste projeto de terapia robótica, assegurando em simultâneo a qualidade científica do mesmo. O compromisso da nossa equipa com o vosso apoio é total na promoção do bem-estar e da qualidade de vida das pessoas com demência que cuidamos. Ajudem-nos a inovar e a melhorar a vida destas pessoas!

A equipa de profissionais da unidade de gerontopsiquiatria

A equipa de profissionais da unidade de gerontopsiquiatria

Orçamento e prazos

Orçamento

O nosso objetivo para esta campanha é angariar 4869 € de um total de 6688,74 € necessários.

1 - Aquisição do robot terapêutico e formação dos profissionais em roboterapia - 5.989,50 €

2 – Comissão PPL de 5% +Iva Taxa PPL - 299,46€

3 – Comissão de 2%+Iva para mecanismos de pagamento -119,78 €

4 – Produção da campanha e portes de envio CTT das recompensas - 280,00 €

50% do excedente da campanha reverte para a Associação Alzheimer Portugal.

Prazos

Período da Campanha 60 dias 

Data de envio via ctt das recompensas: 1-15 fevereiro 2018

Galeria de Imagens

Facebook