Mundubila - Educação de nova geração

Separadores primários

Vamos levar ferramentas educativas tecnológicas à Escola da Boa Entrada, instalando computadores com Internet para que os professores tenham acesso a mais formação e materiais didácticos actuais trocando experiências com professores portugueses

Quando visitámos a Escola Básica da Boa Entrada pela primeira vez encontrámos praticamente vazias as prateleiras que deveriam ter livros e material didáctico. Levámos connosco algum material e manuais escolares que conseguimos recolher junto dos nossos amigos e também instalámos uma impressora e um PC portátil antigo, para utilização na gestão do dia-a-dia escolar. No entanto, sentimos que esta ajuda era ainda muito insuficiente pois os manuais que levámos eram sortidos e muito desactualizados, tornando difícil (ou impossível) seguir um plano curricular.

 

O que é o projecto Mundubila? Boa Entrada

O que é o projecto Mundubila? Boa Entrada

 

O nosso 1º Objectivo é levar até à Escola Básica da Boa Entrada, no distrito de Lobata na ilha de São Tomé: 15 computadores de baixo custo Raspberry Pi, o respectivo material acessório (ecrãs, teclados, ratos, cartão MicroSD), bateria UPS, projector, webcam e colunas de som. Com este material será possível alcançar o nosso 2º Objectivo, no qual implementaremos um programa onde os professores terão acesso a material didáctico actual para utilização na sala de aula, apoio na formação e eventual esclarecimento de dúvidas com professores portugueses.

Com computadores de baixo custo, projecção e ligação à Internet podemos:

  • Partilhar material didáctico actual para ser utilizado de acordo com um plano curricular uniforme;
  • Apoiar os professores com mais formação (apenas 27% dos professores tem formação pedagógica, havendo 73% em formação);
  • Reduzir a necessidade de impressão de material apostando na projecção de conteúdos;
  • Levar para o dia a dia dos professores e crianças o contacto com a Internet e tecnologias de informação;
  • Criar espaços de actividades extra-curriculares com apoio remoto (ex: aulas de programação).

Porquê computadores Raspberry Pi?

Custam cerca de €35, são fáceis de transportar e guardar, utilizam software livre ou open-source, são fáceis de gerir remotamente, existe uma grande comunidade ligada à Educação e, em caso de avaria, basta substituir a componente avariada.

Visita também o nosso site: https://mundubila.github.io/

 

O que é o projecto Mundubila? Duas fases do projecto

O que é o projecto Mundubila? Duas fases do projecto

Sobre o promotor

Hugo Lopes: "Acredito na tecnologia e na Internet como ferramentas de democratização do conhecimento. Enquanto Engenheiro Informático espero conseguir levar essa democratização a cada vez mais pessoas e fazer o possível para que o acesso ao conhecimento possa ser feito por todos de uma forma livre e isenta."

Patrícia Longo: "Sou viajante de coração, Farmacêutica, para mim as pessoas não são apenas números. Cada pessoa conta e conta muito! As palavras não mudam nada, gosto de ver as coisas a mexer e fazer acontecer!"

Sofia Tonim: "Neta e filha de Santomenses, nasci no Rio de Janeiro e cresci entre os hemisférios Sul e Norte, tendo criado forte relação com solos africanos. Sou Licenciada em Ciências da Comunicação e empreendedora."

Carla Azevedo: "Sou Professora de Português Língua Não materna na Universidade de Exeter, no Reino Unido. Possuo em mim o sonho de visitar um dia todos os oito países lusófonos. São Tomé e Príncipe foi a minha primeira paragem e foi aí que se criou o primeiro e forte elo ao mundo da língua portuguesa e a África."

Margarida Azevedo: "Advogada de profissão, defensora acérrima dos direitos humanos acredito que a educação é o ponto de partida para fomentar e desenvolver a consciencialização das populações de que todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos."

Gilson Ramos: "Director da Escola Básica de Boa Entrada há 3 anos, estou empenhado em melhorar a qualidade do ensino para estas crianças e contribuir para o desenvolvimento de São Tomé e Príncipe."

Orçamento e prazos

Kit Computador  (15 unidades) - Preço unitário = €178,55

Este kit contém: Raspberry Pi (€34,15) + Monitor (€113,70) + Fonte de alimentação (€7,30) +  Teclado e rato (€8,90) + cartão MicroSD (€14,50)

  • Bateria UPS - Preço unitário = €64,4
  • Router - Preço unitário = €100
  • Cabo ethernet - Preço unitário = €10
  • Saídas ethernet - Preço unitário = €5
  • Extensões (7 unidades) - Preço unitário = €11,10
  • Projector - Preço unitário = €53,95
  • Tela -  Preço unitário = €20
  • Webcam - Preço unitário = €24,72
  • Colunas de som - Preço unitário = €35,53
  • Disco rígido - Preço unitário = €55,35
  • Viagem (2 Unidades) - Preço unitário = €600
  • 1 ano Internet - €764,40

TOTAL = €5089,30

Poderá ser necessário passar recibo aos apoiantes. Caso se verifiquem estes pedidos, teremos de contar com €300 para a criação de uma associação, de forma a termos essa possibilidade (http://www.associacaonahora.mj.pt/seccoes/como_funciona.htm).

Do objectivo da campanha, €215,25 são cobrados como comissão do PPL e taxa dos parceiros de pagamento (incluindo IVA).

Por agora colocámos a meta em apenas metade do valor necessário (€2500) pois pensamos ser um valor mais realista para conseguir atingir. Mas com a vossa contribuição, poderemos chegar ao valor total!! 

Quanto aos tempos de entrega dos equipamentos, variam entre 5 e 30 dias. Após a recepção de todo o material faremos primeiro, aqui em Portugal, a instalação e configuração do software, bem como a preparação do hardware para garantir que tudo corre bem na montagem na Escola, em São Tomé e Príncipe.

Imagens

Facebook