"TRAVEL DIARIES". UM LIVRO. 3 ANOS DE FOTOGRAFIAS.

Separadores primários

Milhares de quilómetros, centenas de histórias e muitas pessoas fantásticas que se cruzaram comigo durante 3 anos de viagem pela Europa. Apoia a edição do livro que promete sensibilizar todos os que não ficam indiferentes à força da imagem.

Ao longo destes 3 anos percorri milhares de quilómetros, por mais de 20 países da Europa. Entre boleias, viagens low-cost, e tantos outros meios de transporte consegui fazer este percurso.

É verdade que “a felicidade só é real no momento em que a partilhamos”. Por isso estes últimos anos fizeram-me perceber que, se as pessoas são o que mais interessa, a partilha dos caminhos é essencial. As estradas são representadas no livro a partir de imagens monocromáticas e com composições que pretendem mostrar a agitação que a viagem teve para mim.

Se o preto e branco é o intervalo, as cores vão ser a componente principal. As pessoas, ou a ausência destas têm um papel fundamental neste registo. Tanto pelas que me acompanharam na viagem como por aquelas outras desconhecidas que fui captando nos momentos em que toda a envolvência criava uma atmosfera única. Já a ausência, foi criada ao longo de tempos mortos. Pelos aeroportos onde esperei, pelas estações de serviço onde fiquei ou pelas ruas e lugares por onde deambulei.

Nem todas as fotografias têm um significado. O objetivo é construir um documento que seja visualmente interessante. Saber que gostei do que fiz e de despertar a atenção dos outros a partir daquilo que foi e é o reflexo das emoções que vivi.

Imagem para campanha.

Imagem para campanha.

E como é que tudo começou? No verão de 2015 com um projecto que se chamava Viajar como um nómada moderno.

Mostrar que viajar sem gastar muito dinheiro é possível - Este era o desafio que não se tornou no problema. Fui e voltei da Eslovénia com 50 euros à boleia, percorrendo 7 países durante um mês. No final percebi que o que mais me agradava nas boleias era o facto de poder absorver a cultura pelas pessoas e não pelos locais que ia visitando.

Aprender e inspirar os outros mostrando todo o amor que existe no mundo - Já tinha percebido que aprender é uma constante da vida. Por isso foi mais fácil absorver toda a experiência do dia-a-dia para aumentar a minha tolerância. O amor sempre lá esteve. As pessoas foram fantásticas e recebi mais do que aquilo que poderia ter dado. E mais gratificante que todo o processo, foi saber que com isso consegui inspirar outros.

Registar com vídeo e fotografia a minha viagem - Apesar de toda a experiência ter sido um “life-changing” não fiquei feliz com os resultados que tive no seu conteudo visual. Depois dessa viagem decidi melhorar as minhas capacidades para poder retirar um resultado mais interessante dos meus documentos de viagem.

E isto, vai continuar? ... Claro! As viagens vão continuar. A Europa ainda tem muito por explorar, por isso quem sabe se daqui a 3 anos não virei a criar uma segunda edição. Por agora vou continuar a usufruir a vida e a registar momentos com o positivismo que eles precisam.

Berlim, Alemanha 2018. (imagem para print)

Berlim, Alemanha 2018. (imagem para print)

Sobre o promotor

Foi sem noções técnicas e pouco tempo com a câmara entre as mãos que aceitei fotografar um projecto social na Guatemala, em 2014.

Desde então, o vício de contar histórias e captar momentos a partir da fotografia tem vindo a crescer. Voltei para Portugal com mais vontade de aproveitar a vida e é por isso que tento sempre puxar os meus limites, fazer “coisas malucas” e dormir o menos possível.

Acredito que a nossa vida é aquilo que podemos moldar melhor. Portanto, quero dedicar a minha vida e as minhas criações e fazer com que isso possa ter algum impacto nas pessoas.

Agora dedico-me a abraçar tudo o que me é diferente, viajar entre culturas e personalidades e a embelezar as memórias que guardo com a fotografia.

Considero-me uma pessoa que se adapta às situações e normalmente não penso muito no futuro, até porque não quero ser algo que não conheço mas sim conhecer melhor aquilo que sou.

Chamo-me Guilherme Afonso, nasci no Porto e tenho 22 anos. Vou estar sempre feliz enquanto estiver a aprender.

Orçamento e prazos

O livro será lançado em Lisboa e no Porto entre o final de Junho e o início de Julho. Para isso, preciso de ter tudo organizado até final de Maio, para poder avançar com a impressão do livro.

Todo o dinheiro angariado neste crowdfunding será utilizado para a sua impressão. Os restantes custos irei suportá-los eu com o envio dos livros e das recompensas, com as impressões, taxas da PPL, entre outros.

Galeria de Imagens

Facebook