ECO123: +1001 Assinantes

Separadores primários

Uma publicação só é forte, livre e independente se tiver muitos leitores. Por isso, começamos HOJE mesmo a nossa campanha para angariar +1001 assinantes.

Do EGO ao ECO.

Uma publicação só é forte, livre e independente se tiver muitos leitores. Por isso, começamos HOJE mesmo a nossa campanha.

Chamamos a isso jornalismo construtivo. É isso que nos move. Escrevemos e contamos histórias de sucesso do dia-a-dia, de economia e de ecologia. Concentramo-nos na sustentabilidade, alegria de viver e naquilo que podemos comprovar.

A ECO123 está sedeada em Monchique, na mais bela vila de montanha do sul de Portugal. Pois é na tranquilidade que está a força. Para nós, as boas histórias são mais importantes do que o sensacionalismo, as manchetes de jornais e os cliques. A actualidade para nós não significa tudo. Enquanto a maioria dos media ganha dinheiro com as crises, nós damos conta de SOLUÇÕES Made in Portugal. Essas histórias você poderá também ler ainda amanhã.

Devemos começar por nós próprios e viver o que escrevemos. Desde que a ECO123 foi fundada, todos os colaboradores estão envolvidos na editora. Tem três sócios: a Associação dos Colaboradores mais dois investidores para o financiamento inicial. Há dois anos que a ECO123 é publicada trimestralmente e distribuída por todo o país.

No entanto, reitero que uma publicação só é forte, livre e independente se tiver muitos leitores. Por isso, iniciamos agora mesmo a nossa campanha de crowdfunding +1.001 assinantes. Trabalhámos duro e concentrados ao longo de oito edições, para vos mostrar o que entendemos por jornalismo bom e positivo. Agora, chegou o momento certo para assinar a ECO123: por 20 euros por ano para quatro revistas enviadas para a sua casa ou por 15 euros pelas quatro edições online em www.eco123.info 

As histórias da ECO123 são sempre exclusivas para si: desde a pesquisa até à publicação. Nada de “Copiar e Colar”. Também não há qualquer publicidade escondida e discriminatória. Separamos claramente publicidade e jornalismo e escrevemos apenas para os nossos leitores. Trabalhamos para si e somos incorruptíveis.

Os princípios da nossa cultura jornalística são: pensar e agir positivamente e procurar soluções; viver o que escrevemos; evitar conflitos de interesses; não fazer qualquer ataque pessoal; evitar discriminações baseadas no género, raça, religião, idade ou orientação sexual; identificar as fontes de informação das citações; não divulgar dados dos nossos utilizadores; ser responsáveis por salvaguardar os direitos de terceiros e trabalhar de modo ecologicamente sustentável e com eficiência no uso dos recursos.

capa ECO123 ed.08

capa ECO123 ed.08

Uma última coisa: Estamos todos empenhados em causar menos emissões de CO2! Por isso, cada novo assinante recebe acesso livre para o ECO-jogo online KYOTO (www.eco123.info/kyoto). Dessa forma, poderá controlar as suas emissões diárias e deste modo reduzir a sua pegada ecológica. A ECO123 fornece-lhe dicas e conselhos importantes, com os quais sairá sempre a ganhar no final. Assine agora!

Sobre o promotor

A ECO123 têm cinco fundadores:

  • João Gonçalves, 32 anos, natural de Serpa. Licenciou em Ciências da Comunicação na Universidade do Algarve. Completou um estágio no Teatro Municipal. Durante vários anos tem trabalhado como editor e operador de câmara na produção de documentários e curtas metragens. Em 2012 aceitou o desafio do projecto ECO123 onde desempenha as funções de operador de câmara, jornalista e director adjunto.
  • Uwe Heitkamp, 55 anos, vive há 25 anos na serra algarvia. É director da revista, realizador de filmes e escritor. Nos anos 1980, trabalhou sobre temas controversos contemporâneos para a televisão alemã. Deixou a Alemanha e aprendeu Português. Em 1995, fundou o semanário "Algarve123" e em 2012 a revista "ECO123". Vive da sua própria agricultura biológica, das caminhadas, produz energia solar, e acredita plenamente na economia sustentável. Adora plantar árvores.
  • Vasco Góia Trindade, nasce em 1977, em Lisboa. Formado em Design de Comunicação. Tem desenvolvido, ao longo da última década, trabalho frequente como formador e professor, uma das suas vocações. Tem um gosto especial em adquirir novos conhecimentos. Integra o projecto da ECO123 desde o seu início. Representando um desafio aliciante em termos de design gráfico, a ECO123 também lhe permitiu descobrir um grande leque de situações ligadas à economia, ecologia e sustentabilidade. A sua maior ambição é conseguir que os seus grandes amores – a sua família, onde se incluem o seu filho de dois anos e outro prestes a nascer – tenham oportunidade de viver numa sociedade mais justa, mais humana e sustentável.
  • Dieter Malter, 57 anos, natural da Alemanha, tem cinco filhos e nove netos. Mudou-se para Portugal em 1986. Reconstruiu uma ruína com as suas próprias mãos e deu os seus primeiros passos na agricultura biológica. De 2003 a 2010 foi administrador de sistemas informaticas no CLCC em Portimão. Trabalha desde 2011 como webmaster freelancer, e está desde 2013 na ECO123. É também um membro activo do Grupo de Transição de Monchique, e vice-presidente da associação ambiental A Nossa Terra. Quando não está ao computador, cultiva legumes ou planta árvores. Adora fotografia e festivais de música.
  • António Veiga, natural de Lisboa, onde também reside, 58 anos, economista, Técnico Oficial de Contas. Membro da direcção de duas associações, uma de apoio a imigrantes (Associação Guineense de Solidariedade Social), outra de promoção de economia solidária (Associação das Comunidades Auto-financiadas - ACAF), foi também professor de ensino básico, em matemática e disciplinas de iniciação à actividade económica e trabalhou como técnico contratado na Comissão de Coordenação da Região de Lisboa e Vale do Tejo. Colaborador desde a fundação da ECO123.

Orçamento e prazos

Porquê 25.000€?

Acreditamos que o jornalismo que a ECO123 defende - isento, objectivo, crítico, independente - não pode ser financiado por grupos económicos, mas sim pelos seus leitores, com quem assumimos um compromisso de honestidade e qualidade. Os 25.000€ - os custos de produção de conteúdos incl. ECO TV e website – o terço do orçamento total - asseguram a continuidade do projecto da ECO123 durante todo o ano de 2015.


Quando será implementado o projecto?

O projecto ECO123 já existe há dois anos e continuará enquanto houver leitores interessados em descobrir alternativas e aplicar soluções para os muitos desafios com que hoje somos confrontados. O financiamento assegura a continuidade de um projecto que em dois anos já conseguiu cativar uma audiência fiel e em crescimento e mobilizar recursos para projectos de intervenção social e cultural.


Quando serão entregues as contrapartidas?

Dado que a ECO123 já é um projecto existente, as contrapartidas serão entregues imediatamente após a viabilização da campanha de crowdfunding, ao se atingir a meta de financiamento estabelecida. Todos os novos assinantes terão acesso imediato aos respectivos serviços no website da ECO123. No dia 21 de Março, o dia em que a edição nº9 surgirá nas bancas, todos os assinantes da edição impressa terão a revista nas suas casas e todos os assinantes da versão digital poderão consultar o ficheiro a partir do website da ECO123.


Imagens

Documentos

Os documentos estão apenas acessíveis a utilizadores registados. Por favor faça login para os consultar.

Facebook