"Céu" de Xavier Pereira

Separadores primários

Cinco mulheres, amigas desde o tempo de faculdade, deixam que a vida siga o seu caminho até que acontece algo que pensaram nunca ser possível. Uma mensagem de telemóvel marca uma descoberta que promete abalar o que os anos construíram.

O jovem dramaturgo Xavier Pereira é um reincidente na escrita para teatro. Fá-lo agora com Céu, cuja estreia se anuncia para dia 18 de Outubro no Village Underground Lisboa, constituindo a 18.ª produção de palco da Buzico! com João Ascenso a assinar a encenação do espectáculo.

As cinco jovens personagens femininas, entregues às actrizes Ana Lúcia Magalhães, Catarina Mago, Catarina Siqueira, Laura Barbosa e Mikaela Lupo, recriam a possibilidade dum retrato geracional que, numa espécie de apoteose tecnológica de omnipresença se presta à ilusão duma permanente comunicabilidade virtual, quase rarefazendo a possibilidade do real. 

Céu é um texto de pessoas-ilha que desaprenderam o tempo físico do estar (do estar efectivamente para alguém), do ouvir, do atentar, do tocar e do conviver. E sendo isso, não é, pelas melhores razões, nem um manifesto, nem uma tipificação. É antes um olhar equidistante e quotidiano dum coetâneo sobre cinco raparigas (sem que desse facto resulte um texto subsidiário dum discurso de género) que, decorrente dum acontecimento marcante, despertam da atonia em que estão imersas para, por assim dizer, regressarem a uma vivência concreta das suas pessoas, das suas vidas e da amizade que as une duma forma pungente, embora disso quase já não dessem conta.

Após a carreira prevista de 4 semanas na Sala Village Underground Lisboa o espectáculo irá correr o país de norte a sul e ilhas.

Fotografia da equipa do projecto | © Fernando Nuwanda

Fotografia da equipa do projecto | © Fernando Nuwanda

Sobre o promotor

A Buzico! Produções Artísticas existe desde 2011, trata-se de uma estrutura de meios humanos e logísticos que concebe, produz e promove espetáculos culturais. Desde a sua fundação, a Buzico! Produções Artísticas, já produziu e co-produziu 17 espetáculos, entre os quais se destacam: Hamlet da Silva, de Miguel Morrillo, com encenação de Eduardo Condorcet e interpretações de Alexandra Saragento, Augusto Portela, Catarina Matos e Marco Costa; Broadway Baby – A História do Musical Americano, de e com Henrique Feist, que venceu com este o Globo de Ouro de Melhor Actor de Teatro; Esta Vida É Uma Cantiga, espetáculo musical de homenagem à Revista à Portuguesa, de Henrique Feist e Vítor Pavão dos Santos, com Henrique Feist, Vanessa, FF, Anita Guerreiro e Simone de Oliveira; Quatro Metades, baseado em 4 contos de Mia Couto, com encenação de Renato Godinho e interpretação de Iolanda Laranjeiro; A Cantora Careca, de Eugéne Ionesco, uma encenação colectiva, com interpratções de Alexandra Sargento, Andresa Soares, Fernando Rodrigues, João Cabral, João Gualdino e Sofia Brito; A Noite do Choro Pequeno, autoria e encenanção de João Ascenso e interpretações de Alexandra Sargento e Sofia Nicholson; Um Ano Sem Ti, autoria e encenanção de João Ascenso e interpretações de Isabel Guerreiro, Pedro Barroso, Raquel Rocha Vieira e Ricardo Lérias; Variações, de António, autoria e encenanção de Vicente Alves do Ó e interpretação de Sérgio Praia; e mais recentemente, A Passagem das Horas, de Fernando Pessoa | Álvaro de Campos, com encenação e interpretação de Nelson Cabral.

Orçamento e prazos

Recorremos ao PPL e a uma campanha de crowdfunding por duas razões de factores: primeiro, porque as contribuições podem ser a partir de 1,00€, anonimamente ou não; segundo, porque a Buzico! Produções Artísticas não é uma estrutura com apoio financeiro do Estado ou privado e como temos por lema: dar palco às suas paixões, dos artistas, não queremos defraudar as expectativas de quem confia a nós os seus projectos.

Se conseguirmos alcançar o nosso objectivo €2.750,00, este valor terá como finalidade o apoio ao pagamento dos seguintes itens: direitos, encenação, ensaios dos actores, desenho de luz, cenografia, música, design gráfico e materiais de promoção (folhetos, cartazes - MUPIs, A3 - e folha de sala), classificação etária do espectáculo, licenças de representação e campanhas de promoção (redes sociais e meios de comunicação social).

Imagens

Facebook