As Gavetas do Mundo - um livro para desarrumar ideias

Separadores primários

Um projeto apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian e pelo Programa Escolhas, que culmina na criação deste livro infantil para a igualdade de género, intitulado "As Gavetas do Mundo (um livro para desarrumar ideias)".

Começámos este projeto, ao qual demos o nome de ISOPIA, há um ano. Concorremos ao programa Mundar (promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian e pelo Programa Escolhas), com a proposta de criar um livro infantil para a igualdade de género. 

E, hoje, com a parceria do projeto Catapulta E6G, a colaboração com a ilustradora Fran Junqueira e após o trabalho com a Escola do Sol (Porto) – que nos abriu as portas à sua experiência e nos deu a oportunidade de conversar e criar com as crianças fascinantes com quem trabalham diariamente –, este projeto operacionaliza-se na forma de um livro. 

“As Gavetas do Mundo (um livro para desarrumar ideias)” é, então, um livro infantil, cuja história é contada na voz da Isabel Isopia, que nos fala do Mundo e do processo de conhecer como um exercício de criação de representações: um jogo da imaginação.

Ao longo da história, a Isabel faz um grande amigo e, juntos, vão perceber que a imaginação precisa de tempo: para conhecer de perto, para respeitar a individualidade e a diferença (que torna a nossa rua tão bonita). Mostram-nos que, para conhecer alguém, é preciso tirar as ideias das gavetas porque, só assim, as ideias (e o que somos) podem tomar novos lugares. E é isso que fazem as personagens: fazem perguntas ao Mundo e percebem que crescer não é só tornar-se maior: é ver e sentir mais longe. É infinito.

O livro inclui um apêndice dirigido aos educadores e às educadoras, pela sua importância enquanto veículos e modelos de aprendizagem. Assim, tendo o conto como ponto de partida, são sugeridas atividades e reflexões, que possam trazer novos questionamentos: desde as pistas que os livros e os brinquedos nos dão sobre aquilo que é esperado de nós quando crescermos, à partilha de responsabilidades no contexto familiar, aos heróis (e às heroínas) dos filmes da televisão (e do dia-a-dia), ao papel da História na promoção de oportunidades iguais de participação nas coisas do Mundo.

Esperamos que este livro consiga aquilo a que se propôs: ser uma base de diálogo e apoio a conversas que nos façam pensar, juntamente com as crianças, o Mundo em que vivemos e aquele em que queremos viver. E achamos que é com elas, por elas, que devemos começar.

O livro já está no forno e será lançado brevemente. Para tal, necessitamos de um trabalho de divulgação, de fazer chegar este projecto a mais pessoas. Recorremos, por isso, a este crowdfunding para que possamos realizar um maior número de tiragens, para que possamos alcançar um público mais alargado, conseguindo, por conseguinte, cobrir custos que os apoios existentes não cobrem (trabalho de ilustração e de design gráfico, por exemplo). Existirá transparência quanto aos fundos angariados e à sua alocação eficaz, para que os e as apoiantes percebam o quão importante e útil foi o seu contributo através de um donativo.

Obrigada pelo vosso interesse. Até já!

Sobre o promotor

Ana Luísa Abreu (Porto). Licenciada em Psicologia; Mestre em Psicologia Clínica e da Saúde. Psicóloga com prática clínica em crianças, adolescentes e adultos. Frequenta o Curso de Especialização em Igualdade de Género (CIG). Áreas de foco e investigação: estudos sobre criatividade e individuação, metodologias educativas alternativas e pensamento crítico, educação parental. Frequentou oficinas e cursos de escrita criativa com Miriam Reyes, Jorge Melícias e Pedro Sena-Lino. Cresceu com o Bando dos Gambozinos.

Mafalda Araújo (Braga - Porto) foi estudante de Línguas e Relações Internacionais na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, tendo depois enveredado pelo campo da Sociologia. Frequentou o Laboratório de Práticas Textuais em 2016 com Bruno Neiva. Tem dois poemas publicados pela Enfermaria6 – “PERPETUUM MOBILE” e “o tempo tem no máximo 30 graus centígrados ao quadrado”. Vive em Barcelona, onde está a realizar o programa ERASMUS+.

Fran Junqueira é uma ilustradora de livros infantis brasileira, do Rio de Janeiro. Mestre em Processos Artísticos (UERJ) desenvolve seus trabalhos a partir de uma paleta de cores vivas, personagens cativantes e utiliza técnicas digitais. Desde seu primeiro lançamento “Zo o que? O menino do nome diferente” (Semente 2013), já ilustrou mais de vinte livros, entre eles “O Estranho Caso do Sono Perdido" (Rocco 2016) e “50 brasileiras incríveis para conhecer antes de crescer” (Record 2017).

Edição: Simplesmente. A SimplesMente é uma associação cultural sem fins lucrativos, que visa contribuir para a promoção da arte, da cultura e da escrita criativa, a par do seu trabalho editorial, apoiando criadores e desenvolvendo atividades de índole cultural e formativa.

Primeira página

Primeira página

Orçamento e prazos

A totalidade do financiamento será destinada a:

  • Revisão do texto
  • Paginação do livro
  • Ilustração (a cargo de Fran Junqueira)
  • Design
  • Impressão do livro
  • Design do material promocional
  • Impressão de material promocional
  • Recompensas
  • ISBN
  • Custos comissão 5% do PPL + IVA
  • Custos comissão de pagamentos 2% do PPL + IVA

Imagens

Facebook