2 TÍMPANOS PARA A SOCIEDADE DE INSTRUÇÃO CORUCHENSE

Separadores primários

Somos uma banda filarmónica do concelho de Coruche, que conta já com a bonita idade de 122 anos. Um conjunto de rapazes e raparigas, homens e mulheres, que sob a batuta do nosso maestro tem um sonho: adquirir uns tímpanos para a nossa banda.

Com o constante renovar do nosso repertório, em paralelo com a inegável evolução que a música para banda filarmónica tem assistido, torna-se, para nós, indispensável esta actualização, que nos desafiará a aumentar o nível e a complexidade do trabalho que temos vindo a desenvolver.

Tendo em conta o panorama social actual, torna-se bastante difícil para instituições desta dimensão – sem fins lucrativos, e que subsistem das receitas dos vários serviços para os quais são requisitadas, bem como de subsídios e das várias actividades de angariação de fundos por elas desenvolvidas – assegurar por completo a aquisição de um instrumento musical bastante dispendioso.

Deste modo, pretendemos com esta campanha angariar fundos para parte do financiamento envolvido na compra de, pelo menos, dois tímpanos, com o valor total estimado de 4000€.

Os tímpanos que pretendemos adquirir.

Os tímpanos que pretendemos adquirir.

Sobre o promotor

A Sociedade Instrução Coruchense foi fundada a 9 de Abril de 1896. São já 122 anos de actividade ininterrupta, a prestar o seu contributo formativo e cultural às gentes do concelho e regiões limítrofes.

Como entidade centenária, muitos marcos da história por ela passaram: da monarquia à Implantação da República, do estado ditatorial à proclamação da liberdade. Um percurso nem sempre fácil mas que foi singrando graças ao empenho e dedicação de músicos, maestros, directores e sócios. E é dentro e fora do concelho que desenvolve a sua actividade, de entre concertos, encontros de bandas, desfiles e arruadas, procissões, touradas e momentos solenes.

A constante procura pela inovação e aperfeiçoamento do trabalho realizado em prol da música reflecte-se, não só nos vários prémios conquistados nos demais concursos, mas também nos diversos projectos desenvolvidos. São de destacar os concertos com o tenor Carlos Guilherme ou com a fadista Ana Roque; os concertos temáticos de bandas sonoras com acompanhamento audiovisual; o concerto de Ano Novo de 2018 com a participação de várias classes de ballet, de entre as quais a classe de ballet da Escola de Música Nossa Senhora do Cabo (Linda-a-Velha), ou o concerto de Natal de 2014 sob o tema “O Rapaz Chamava-se Scrooge”, uma adaptação original do conhecido conto de natal de Charles Dickens, com narração de José Sotero e arranjo musical de Alexandre Almeida.

A Sociedade de Instrução Coruchense, em concerto.

A Sociedade de Instrução Coruchense, em concerto.

Em paralelo, esta instituição mantém em funcionamento uma Escola de Música, gratuita, que oferece formação musical a quem quiser enriquecer a sua formação na área da música. Actualmente, conta com cerca de 20 alunos, com idade média entre os 8 e os 25 anos, e com um corpo docente com formação superior na área, que leciona as classes de formação musical (Professor Luís Estudante), madeiras (Professor Samuel Matos) e metais (Professores Carlos Silva e Luís Estudante). É esta Escola a base da formação dos músicos que ingressam na Banda devendo-se atribuir o merecido mérito a quem, dia após dia, se compromete e não desiste em dar a sua melhor formação a estes jovens/músicos.

Orçamento e prazos

  • Orçamento total (2 Tímpanos): 4.200 €
  • Valor a angariar com a campanha: 4000 €
  • Comissão PPL: 344.40 €
  • Valor final angariado (líquido): 3655.60 €

Prazo limite para a angariação do valor - 30/06/2018

Galeria de Imagens

Facebook