Uma dúzia ao oitavo

Separadores primários

Doze crianças quebram o ciclo do abandono escolar em Moçambique, frequentando o oitavo ano de escolaridade na aldeia da Massaca a 60 kms de Ndivinduane onde cresceram

Num país (Moçambique) marcado pelas grandes taxas de abandono escolar, gravidezes precoces e numa região com grande pobreza e ausência de recursos, há 12 jovens interessados em continuar os seus estudos e frequentar o oitavo ano. Ficar em Ndivinduane, onde a maioria da população vive da agricultura e onde o desemprego grassa, equivalerá a uma vida de privações e dificuldades. Continuar a estudar poderá ser o seu “bilhete” para uma vida melhor para si e para a sua família.

Na sua aldeia, o sétimo ano marca o fim da escola. A 60 kms de distância, na aldeia da Massaca, há uma escola para os acolher. Aí podem prosseguir os seus estudos. Para isso estes jovens terão de viver em Massaca, uma vez que a distância não lhes permite regressar a casa diariamente. Para garantir que sejam devidamente acompanhados, irão viver numa família de acolhimento.

As aulas estão a começar e sem o seu apoio, estes jovens ficarão sem ir à escola, mais um ano.

Esta campanha permitirá que uma dúzia de jovens quebrem o ciclo de abandono escolar, vivendo na aldeia de Massaca, e frequentando o oitavo ano de escolaridade.

Sobre o promotor

A Associação Capulana apoia e proporciona oportunidades às crianças e jovens de Moçambique.
A Associação Capulana quer quebrar o ciclo de pobreza em Moçambique, dando acesso à nutrição, educação e saúde.
A Associação Capulana incentiva o empreendedorismo criando sustentabilidade.
A Associação Capulana apoia a formação contínua de professores, profissionais de saúde e líderes comunitários.

  • Fátima Azevedo da Costa

Viveu em Moçambique a sua infância e juventude.
Ao longo de todo o ano, acompanha o funcionamento da creche e escola de Ndivinduane, as suas actividades  e formações, e procura, desde Portugal, promovê-las através da Associação Capulana.
Uma vez por ano visita a aldeia de Ndivinduane onde ouve a população e realiza ações de formação de acordo com as suas necessidades.

  • Inês Machava

Vinda da cidade de Boane, a Professora Inês é, atualmente, Coordenadora de Educação de Infância, e uma das diretoras da escola da Massaca. Está ligada à Fundação Encontro, dando formação. No início do ano 2017, veio a Portugal, com o apoio da Associação Capulana, para duas semanas de formação em diferentes escolas de Lisboa e Torres Vedras .A Inês sonha e trabalha para que consiga ajudar crianças como a ajudaram a ela.

  • António Mubtei 

Também originário da cidade de Boane, o Professor António é um dos diretores da escola da Massaca e o Coordenador de Educação na Fundação Encontro, onde desenvolve também algumas ações de formação. No início do ano 2017, veio a Portugal, com o apoio da Associação Capulana, para duas semanas de formação em diferentes escolas de Lisboa e Torres Vedras.  António tem como missão de vida ajudar crianças a realizar os seus sonhos. 

Orçamento e prazos

Orçamento total: 5400€ para 9 meses

Campanha PPL:3000€

O montante de 50€ é o valor mensal por criança para pagar o alojamento (será feito em casas de famílias de acolhimento) alimentação e a educação (propinas, dois uniformes e material escolar).

Esta campanha de 3000€ permitirá cobrir as despesas de metade de um ano lectivo.
O projecto começará de imediato para que possam ser integrados ainda neste ano lectivo: Fevereiro a Outubro de 2017.

Imagens

Documentos

Os documentos estão apenas acessíveis a utilizadores registados. Por favor faça login para os consultar.

Facebook