Vedações para libertar cães acorrentados

Separadores primários

São milhares os cães acorrentados em Portugal que, com uma vedação ou portão, poderão voltar a ser livres. O Quebr' a Corrente veda, liberta e apoia os/s detentores/as a serem melhores cuidadores/as dos animais.

O valor angariado destina-se exclusivamente à aquisição de material (redes; painéis; postes; paus; portões; ferramentas) para vedar áreas exteriores e quebrar as correntes de cães no nosso país. Quem se envolver nesta causa pode contribuir com um donativo, ajudar a construir uma vedação e ser um agente de mudança social.

  • Libertamos cães acorrentados em espaços seguros, protegidos e adaptados às suas necessidades.
  • Sensibilizamos os/as cuidadores/as sobre a segurança, o bem-estar e as necessidades dos animais.
  • Contribuimos para a existência de comunidades mais saudáveis, responsáveis e desenvolvidas.

Libertação da Lassie e da Kitty

Libertação da Lassie e da Kitty

Sobre o promotor

O Quebr’ a Corrente é o primeiro movimento cívico do país a libertar cães acorrentados, através da vedação de espaços exteriores, e sempre em colaboração com os/as cuidadores/as. 

São já 70 os voluntários, ativistas e defensores da causa animal que, com e sem experiência, se juntaram ao Movimento para montar vedações e libertar cães acorrentados.

A equipa age em colaboração com os/as detentores, através da criação de relações de confiança e de entre-ajuda, considerando que a falta de recursos e de conhecimento são as principais causas de manter cães acorrentados.

Orçamento e prazos

O valor angariado é aplicado exclusivamente na compra de material de vedação para montar em áreas exteriores, como quintais, permitindo quebrar as correntes de cães para sempre. Pode ser necessário aplicar algum do valor angariado em esterilizações, vacinações, desparasitações, medicação ou cuidados veterinários urgentes aos cães a libertar.

 

Galeria de Imagens

Documentos

Os documentos estão apenas acessíveis a utilizadores registados. Por favor faça login para os consultar.

Facebook