Uivo - Documentário sobre António Sérgio | PPL

Uivo - Documentário sobre António Sérgio

Dança/Cinema/Teatro Caldas da Rainha, Portugal

Separadores primários

"Uivo" é um documentário sobre o radialista António Sérgio.

A realizar entre Março e Junho de 2014, "Uivo" é um documentário sobre o radialista António Sérgio.

Figura de proa da música alternativa em Portugal, António Sérgio nasceu em Benguela no ano de 1950 e desde cedo seguiu as pisadas do pai no universo radiofónico.

Cruzou a Rádio Renascença, Comercial, XFM e Radar, apresentando programas obrigatórios para as gerações atentas como “Som da Frente” (1982-1993), “Lança-Chamas” (1983-1990) ou “A Hora do Lobo” (1997-2007), onde brindava os ouvintes com as novidades sonoras, desde o pop ao punk, passando pela world music e folk. Muitos dos seus seguidores preferiam que a sua última compra fosse estreada nos programas de António Sérgio, e não na aparelhagem da própria casa.

Mas nem só de rádio circundava a vida de António Sérgio. Redigia para a “Música & Som”, “Rock em Portugal”, “Blitz”, etc. e trabalhou no mundo da edição, destacando-se o polémico disco pirata “Punk Rock ‘77”, e o primeiro single dos Xutos & Pontapés, pela sua editora Rotação.

António Sérgio faleceu imprevisivelmente no último dia de Outubro de 2009.

Em “Uivo”, Eduardo Morais (Meio Metro de Pedra/Música em Pó) fará um retrato deste divulgador prestando lhe a mais que merecida homenagem.

Com edição física a ser lançada no final Outubro, este documentário necessita de um apoio para cobrir todas despesas de produção e pós-produção entre os meses de Março e Junho. Dezenas de músicos, radialistas, jornalistas, editores e amigos do António Sérgio serão entrevistados para este trabalho, sendo esta a maior fatia nas despesas de produção, juntamente com os honorários de pós-produção e auxilio nas várias animações de ilustradores nacional que este filme terá.

Sobre o promotor

Licenciado em Som e Imagem, Eduardo Morais estreou-se nas lides documentais em 2010 com “Meio Metro de Pedra”, um documentário totalmente independente sobre a história da contracultura do rock’n’roll nacional, desde os anos 50 até aos nossos dias. Filme esse com mais de cinquenta exibições por todo o país, e participação em alguns festivais de música no país vizinho.

Trabalhando sempre a título totalmente individual e independente na vertente de documentários sobre música, realizou desde então "All in Black and Film", sobre os The Poppers e tem agora entre mãos "Música em Pó", documentário sobre doze colecionadores de vinyl com continuidade de interpretes a partir de Março.

Eduardo Morais foi também convidado a realizar um trabalho sobre a sociologia do punk em Portugal para ser apresentado no término da investigação da FLUP "Keep It Simple, Make It Fast!", em 2015.

Imagens

Facebook