Um pouco do calor português para os refugiados do campo de Alexandreia | PPL

Um pouco do calor português para os refugiados do campo de Alexandreia

Separadores primários

Angariar o valor máximo possível para a compra de aquecedores a gás e botijas para famílias do campo de Refugiados de Alexandreia (Grécia), numa altura em que as temperaturas chegam aos -12°C durante a noite

Objectivo: angariar até 20 de Janeiro o valor máximo possível para a compra de aquecedores a gás e botijas para famílias do campo de Refugiados de Alexandreia (Grécia).

5.000€ = 6.000€ !!

Sim, não é um erro! Atingimos o valor mínimo (1.200€)  em 3 dias e desde dia 4 de Janeiro que são as "nossas" botijas que aquecem os refugiados de Alexandreia e essa ajuda não está a passar despercebida: uma empresa (que prefere ficar no anonimato) irá doar 1.000€ adicionais se o valor angariado atingir os 5.000€. Assim, 5.000€ passarão a valer 6.000€.  Falta pouco para chegar ao valor de sonho!

Se o valor angariado ultrapassar os 4.000€ permitirá ajudar da mesma forma refugiados de outros campos ou a viver na rua. Neste caso eu próprio irei procurar qual o campo e/ou refugiados que mais necessitam (pagarei a minha viagem e estadia).

"Ninguém comete erro maior do que não fazer nada porque só pode fazer um pouco" - Edmund Burke

Não tenho a menor dúvida de que a maioria de nós não hesita em ajudar quando sabe que essa ajuda faz realmente a diferença. Difícil é ter essa certeza de que não é caridade fútil, de que vai melhorar efectivamente a vida de alguém.

Posso-vos garantir por experiência própria que a quantia que for angariada será muito bem aplicada, melhorando um pouco o dia-a-dia muito difícil dos refugiados do Campo de Alexandreia (na sua maioria provenientes da Síria), mas também dos comerciantes e produtores locais dessa cidade Grega.

Independentemente da opinião que cada um tem sobre a a vinda de refugiados/emigrantes para a Europa e a política da EU sobre este assunto, a realidade é que estamos a falar de milhares de seres humanos que estão em difíceis condições, espalhados por campos num país que atravessa uma grave crise económica.

A Grécia não tem condições de ajudar mais estas famílias e a EU e ONU são muito lentas e estão a falhar na comparticipação desses gastos.

É aí que entram as várias ONG que com os seus voluntários fazem REALMENTE a diferença na vida destas famílias.

A ONG que receberá a quantia obtida é a Refugees Support Europe com a qual fui voluntário em Novembro. Esta ONG faz um trabalho maravilhoso e o única fonte de dinheiro são os donativos. Vi a forma como os donativos são aplicados,  confirmei como são cruciais na vida destas famílias, que fazem A DIFERENÇA.

O dinheiro recolhido será usado na compra de aquecedores a gás e/ou botijas para as tendas e contentores das famílias. Uma grande parte já recebeu aquecedores mas estão a chegar novas famílias para as quais é necessário arranjar a mesma solução com urgência assim como comprar semanalmente novas botijas de gás. Enquanto as instituições governamentais andam há meses com discussões burocráticas sobre quem se vai responsabilizar pelos custos de uma solução definitiva para o problema do frio, as famílias estão a sofrer muito e são estes donativos para esta ONG que as estão literalmente a salvar.

Um pouco do nosso vai fazer uma grande diferença a estas famílias e também na pequena cidade Grega de Alexandreia onde todos os produtos são comprados a comerciantes locais. A crise económica está a ter grande impacto nesta cidade e a crise dos refugiados não está a ajudar.

Um pouco para nós, muito para eles!

Um dia poderemos ser nós com a nossa família.

Sobre o promotor

 Refugees Support Europe

A Refugees Support Europe é uma ONG que está actualmente a ajudar em 2 campos de refugiados no norte da Grécia: Alexandreia e Filippiada. Tem como objectivo melhorar as condições de vida destes refugiados dando prioridade à dignidade que merecem como seres humanos. 

Os Governos e as grandes agências humanitárias (ONU, etc.) são os principais responsáveis nos campos Gregos mas movem-se lentamente e têm recursos insuficientes. A Refugees Support consegue responder de forma mais rápida e personalizada melhorando significativamente o nível de vida das famílias. 

Nuno Felício

Português, residente na zona de Lisboa,  esteve 40 dias em Novembro e Dezembro de 2016 como voluntário em 2 instituições na Grécia, entre elas a Refugees Support Europe. Depois de ver as condições em que os refugiados vivem e a forma como a Refugees Support Europe aplica o dinheiro dos donativos que recebe, resolveu juntar dinheiro entre os amigos para poder levar ajuda portuguesa a todas aquelas famílias que tanto precisam.

Orçamento e prazos

Os gastos serão marginais e relativos apenas ao valor da taxa da PPL e dos custos da transferência internacional do valor para a conta que será usada para compra dos items.

Os custos relativos às recompensas (postais e seu envio, impressão de fotos, etc.) serão suportados por um mecenas que já se ofereceu para esse objectivo.

As recompensas serão enviadas durante as 2 semanas seguintes ao final do prazo da angariação.

Imagens

Facebook